31 de dezembro de 2015

2015 em uma palavra...


Superação!

De nada vale um Ano Novo se mantemos velhas atitudes.
Voltados para nossa Reforma Íntima devemos estar atentos.
O calendário apenas nos lembra que o tempo está passando (e rápido!)...é preciso AGIR optando por boas e iluminadas escolhas...sempre!

E a palavra que define seu ano, qual é?

Aline
31/12/2015

22 de dezembro de 2015

Uma fama sem futuro


Fiquei chocada com um vídeo que viralizou na internet na semana passada. O flagrante de um  marido que pega sua esposa, na saída do motel, com o seu melhor amigo. 
Triste demais a forma como a história veio a público. E os juízes do plantão virtual, sempre implacáveis, julgaram e continuam a julgar de forma sempre impiedosa.




Não me fixo no "mérito da questão", traição é traição, mas para que expor assim? Qual o sentido? Precisa plateia? Para que toda humilhação e violência?

Lamentavelmente, o homem traído não pensou na dor dos seus filhos ao expor de maneira tão escrachada a sua descoberta. E agora, eles...os filhos, que nada tem a ver com este drama patético, terão que conviver não só com a dor da separação, mas com toda barbaridade do julgamento moral de quem possivelmente não tem moral nenhuma para julgar...e assim, as pedras continuam a serem lançadas...mais sorte teve Maria Madalena...

Aline
22/12/2015

14 de dezembro de 2015

Menos é mais!


Depois de ter publicado o post da semana passada (caso você não tenha visto, aproveita e dá uma olhadinha aqui ),  cheguei a uma outra conclusão: o problema não é problema, problema é não aprender com o problema.

O trabalho no bem exige esforço contínuo e diário, exige postura e escolhas conscientes. 

Menos instinto, menos reação, mais ação em prol de uma vida melhor.


Boa colheita pra nós!

Aline

14/12/2015

10 de dezembro de 2015

O nó na ideia

Qual o foco em um conflito? O problema em questão ou as pessoas envolvidas?

foco em um conflito é (pelo menos deveria ser) o problema e não as pessoas que geram o conflito.

MAS o que, geralmente, acontece?

As pessoas insistem em discutir posições, em dizer quem está certo ou errado, quem fez isso ou aquilo, extrapolando, muitas vezes, os limites verbais e físicos, acabam mudando o foco para descobrir o/a "culpado(a)". 

E o problema? Ah, esse cresce aumentando o conflito e a distância entre as pessoas.

Triste, não? Também acho. 





Aline 
10/12/2015



3 de dezembro de 2015

Amanda...

Último dia que a levaremos à escola. Logo mais à noite será o momento de celebrar, junto com a Direção, Professores e amigos, o ciclo que hoje se encerra.

E já sinto saudade do que, por vezes, não via chegar a hora. Pois bem, chegou! E sabe o que eu queria? Rebobinar a fita, começar tudo outra vez...para vê-la pequena mal caminhando sobre as próprias pernas, carregando a mochila, faceira e orgulhosa.

Nada mais de fardas, de compras de livros e materiais no início do ano letivo, nem filas de espera na porta do colégio, nada mais de festas com aquelas canções que me tiravam lágrimas e lágrimas no dia das Mães e Natal...

Gratidão a Deus por tudo que vivenciamos até o presente momento, que Sua Mão continue a nos guiar, especialmente a você, filha, no caminho a seguir. Parabéns por sua dedicação, por suas conquistas e vitórias, parabéns pelo seu crescimento não só no conhecimento, mas na maneira de ser e de lidar com a vida.

Eu amo muuuuuuuuuuuuuuuuuuuiiiiiiiiiiiiiiiiito (infinitamente) você!

Aline
03/12/2015

1 de dezembro de 2015

Sintomas

Como maltrata
A agonia do sentimento,
Os espinhos da dor,
A ansiedade da espera,
O medo do depois.

Aline
01/12/2015

23 de novembro de 2015

Afeto para o seu coração


Não sofra, meu amor, você fez o que pode, buscou a conciliação centrada no daqui pra frente, mas se a porta está fechada não há mais nada que se possa fazer.

Enquanto você tentou fazer a assepsia da alma em parceria, o outro lado usou a energia em, baseada em falsas percepções, acusar, condenar...em nenhum momento houve o interesse no entendimento, mas em mostrar quem tem razão. Deixe, deixe ir...que a razão fique pra lá. Um dia, quem sabe, tenha lucidez para enxergar a verdade e se liberte das algemas do ressentimento vil.

Buscar a paz, compreender atitudes, reavaliar as próprias, você já fez. O desejo do outro já não te compete. Liberte-se!!! Como diz o Pe. Fábio: " O importante não é o que as pessoas acham sobre mim, e sim o que Deus sabe a meu respeito".

Fique com sua consciência tran-qui-la. O que vale é o que habita o seu coração e quem, realmente, te conhece sabe que nele só há espaço para o amor.



Há um trecho de uma música que diz:

Fica sempre um pouco de perfume
Nas mãos que oferecem rosas
Nas mãos que sabem ser generosas

Suas mãos exalam um perfume sem igual. Parabéns por só ter ofertado o bem, as boas palavras, mesmo diante de tanta falta de afeto e azedume. Cada um dá o que tem.

Gratidão pelo aprendizado compartilhado. Deus te (nos) abençoe e proteja SEMPRE!

Aline

23/11/2015

19 de novembro de 2015

Perdas e danos

A insatisfação, no íntimo, fortaleceu a ilusão da saciedade dos sentidos. 
A fragilidade, fantasiada de carência, blefava com atitudes mal intencionadas. 
Alguém achava que saia ganhando, enquanto a outra parte não percebia o quanto estava perdendo.

(Achei nos meus escritos de 16/09/2015)


Aline
18/11/2015

12 de novembro de 2015

A ponte

Qual a dor que você tem escondida no coração?

O que posso fazer para ajudar?

Toda pessoa alterada é alguém que sofre. Não preciso concordar com suas atitudes, mas entender sua dor.

Precisando, estou aqui...




Muita paz,

Aline
12/11/2015

5 de novembro de 2015

Mente aberta


Que tal trocar a frase “ você deveria” que remete à  ideia de que alguém deve ( frase investida em punição, impaciência, irritação, a querer achar um culpado) por "você poderia" ?

Sim, passou da hora de fechar questões.


A linguagem deve ser iluminada em tons e gestos.



Muita paz,

Aline 
05/11/2015

20 de outubro de 2015

Renovação Interior

Sondar nossos sentimentos, conhecer nossas motivações, entender a causa dos nossos atos (como sentimos e reagimos), compreender que o que funciona para mim, nem sempre funciona para o outro... é uma maneira de avaliar o bem e/ou mal que fazemos a nós ou àqueles que fazem parte do nosso convívio.

Muita paz,

Aline
20/10/2015

16 de outubro de 2015

A regra do jogo

Frente aos atalhos, diante das encruzilhadas, perto das tendências ou possíveis tentações, o que fazer ou caminho seguir?

Eis a resposta:

Muita paz,

Aline
16/10/2015

6 de outubro de 2015

Fazer o bem ou ser bom?

E existe diferença?
Não é que aprendi que tem, durante uma palestra do Umberto Fabbri?
O bem é algo que quando faço, faço para mim e para os outros.
Já quando algo é bom...é só para mim, EU me beneficio e ignoro o direito do outro.
E então, o que temos exercitado mais? Fazer o bem ou sentir o que é bom?
Que o bem predomine sempre sobre o mal, e que Deus ilumine a nossa liberdade de escolha.





Muita paz,

Aline
06/10/2015

28 de setembro de 2015

Livre para amar

Tenho uma profunda admiração por ele cujos pensamentos são iluminados de amor.
"Não existe família perfeita. Não temos pais perfeitos, não somos perfeitos, não nos casamos com uma pessoa perfeita nem temos filhos perfeitos. Temos queixas uns dos outros. Decepcionamos uns aos outros. Por isso, não há casamento saudável nem família saudável sem o exercício do perdão. 

O perdão é vital para nossa saúde emocional e sobrevivência espiritual. Sem perdão a família se torna uma arena de conflitos e um reduto de mágoas.

Sem perdão a família adoece. O perdão é a assepsia da alma, a faxina da mente e a alforria do coração. Quem não perdoa não tem paz na alma nem comunhão com Deus. A mágoa é um veneno que intoxica e mata. Guardar mágoa no coração é um gesto autodestrutivo. É autofagia. Quem não perdoa adoece física, emocional e espiritualmente.

É por isso que a família precisa ser lugar de vida e não de morte; território de cura e não de adoecimento; palco de perdão e não de culpa. O perdão traz alegria onde a mágoa produziu tristeza; cura, onde a mágoa causou doença."
(Papa Francisco)
Gratidão, Papa!



Muita paz,
Aline

28/09/2015

21 de setembro de 2015

Que a vida faça o resto.


A porta do elevador abre, entro e cumprimento as pessoas com um sorridente "Boa tarde!"
Silêncio no recinto. Ninguém diz nada...
Pensei: o que custa responder?
Ainda me impressiono com a falta de gentileza dos outros.
Das próximas vezes, não focarei na indiferença das pessoas, mas na gratidão por me sentir sempre muito bem em fazer uso da boa educação. Sou responsável por mim, não é mesmo?! Então...

Eu tenho! :)
Aline
21/09/2015

16 de setembro de 2015

Nas menores coisas...

Desconstruir para reconstruir.
Pés no chão, olhos no horizonte.
A vida se mostra logo ali em frente, apesar de nós, apesar dos nós,,.


Foto: Arquivo Pessoal. Frente ao mar do meu Ceará.


Aline 
16/09/2015

7 de setembro de 2015

Lou(CURA)

Expor a dor sem ferir,
Manter a voz serena, a visão reta.
Equilibrar-se na corda bamba sobre o precipício,
Enfrentar o choque e o medo.
Compreender que o melhor já está ali bem dentro de você:
O amor no coração...só resta descobrir onde focar...


Aline Caldas
07/09/2015

31 de agosto de 2015

Fragmentos

A pausa, o silêncio...
Nuvens de pó, devastação.
Destroços, ruínas...
O turbilhão, o caos.
Sombra, escuridão...
Coração acelerado, consciência em transe.
Já não sei mais quem, o que, quando ou se...
A pausa e no silêncio... o vazio.


Aline

31/08/2015

24 de agosto de 2015

Sem martírio


A vida não é só para trabalhar. A vida é para se amar, é pra cantar, é pra sorrir.
Repensar, uma vez por outra, o que estamos fazendo aqui, é sempre bom.
Fomos criados para sermos felizes. 
Temos que ter muito cuidado com a ditadura da vida. Principalmente quando emana de pessoas que, muitas vezes, por não serem felizes ditam regras de vida afirmando serem verdades absolutas. Infelizes!
O momento agora é de repensar essa tal felicidade. Aproveitar a vida do lado de quem a gente verdadeiramente ama, não é verdade?


A mensagem acima foi escrita por uma pessoa muito amada... Dalva Caldas, minha tia!

Muita paz!

Aline 
24/08/1025

18 de agosto de 2015

Intensifique o próprio esforço!

Que eu compreenda que ter poder é ter amor, é saber amar.
Sou vencedora quando combato o "velho homem", quando combato a ignorância e o mal dentro de mim.
A força de minha eloquência estará presente quando finalmente aliar minhas palavras aos meus atos. A verdadeira nobreza está no acúmulo de créditos de amor e gratidão em minhas relações humanas.
Que eu seja um ser respeitável cuidando de ter o melhor coração, cultivando nele a bondade.
Mesmo sabendo pouco, que eu procure sempre descer do altar do supremo orgulho espiritual e busque iluminar as sombras que possam querer me envolver ou ao meu próximo, respeitando as escolhas de ambos.

Fonte de inspiração: Os sinais da Renovação


Muita paz,

Aline
18/08/2015

10 de agosto de 2015

Que fique claro!

Ser espírita não é ser santo (a)! Não, eu não sou santa, loooooooooooooonge disso!Portanto, nada de exigir em seus pensamentos mais do que nem eu exijo ainda de mim.

TODO aprendizado traz um certo desconforto, mudança exige esforço, o despertar é gradativo.
É preciso paciência, além de prudência, para extirpar o joio da nossa plantação interior.

Conscientes do nosso dever, cada um em seu quadrado e crença, peçamos força e resignação diante das nossas falhas, dificuldades e batalhas. Humildade para perceber que naquilo que vencemos, o outro é frágil...e vice-versa.

Cada um tem SEU tempo. Eu tenho o meu, você o seu, ele o dele.




Muita paz!

Aline
10/08/2015




30 de julho de 2015

Coração aberto

Um estalo, mas não de uma ideia, suspende o clima de alegria.

Dor instantânea, hesitação e uma certeza: parada obrigatória!

Planos desfeitos, hora de sentir na pele a vulnerabilidade do controle "aparente" que temos das coisas constatando que não temos controle de nada! No máximo podemos controlar nosso choque (e leva tempo) diante do descompasso dos acontecimentos.

Respirar para equilibrar a mente, silenciar para redirecionar a voz, orar para seguir com a certeza de que tudo passa!



Muita paz,

Aline

30/07/2015

22 de julho de 2015

Não se abandone!

Por que vês tu, pois, o argueiro no olho do teu irmão, e não vês a trave no teu olho? Ou como dizes a teu irmão: Deixa-me tirar-te do teu olho o argueiro, quando tens no teu uma trave? Hipócrita, tira primeira a trave do teu olho, e então verás como hás de tirar o argueiro do olho de teu irmão. (Mateus, VII: 3-5).        

É tão fácil julgar os outros... Quantas vezes agimos, falamos e pensamos com a rigorosidade de juízes autoritários, não é mesmo? Sim, mas só para com os outros. Para com os nossos próprios erros, costumamos utilizar altas doses de complacência extrema.

Ao ressaltarmos, orgulhosamente (sim, pois isto é ação do orgulho!), a falta alheia, passamos a mensagem subliminar: "Imagina, eu não faço isso! Eu sou melhor que ele (a)! ". Com isso, esquecemos que nossa natureza é falha, que também cometemos erros.

Sabendo disto, que possamos ser mais mansos, pacíficos, benevolentes no trato e no olhar.



Muita paz!

Aline

22/07/2015

15 de julho de 2015

Descortina o olhar


"Boa TERRA em teus pés,
ÁGUA o bastante em tua semente,
bom VENTO para o teu sopro,
FOGO em teu coração e muito AMOR em teu ser"
(Jean- Yves Leloup)


Em sintonia com Jean...Com suavidade e consciência,

Aline

15/07/2015

8 de julho de 2015

Reforme a si mesmo!


"Respirei fundo e dei o desconto do abismo entre as nossas educações" - ele disse.

"Parabéns pelo autocontrole e suas perfeitas colocações" - comentei.

Ele continuou: "Hoje a vitória foi do autocontrole, mas ele conteve um verdadeiro monstro. Esse tipo de coisa ainda me tira do sério. Espero não ter que travar mais batalhas do que o necessário contra mim mesmo".

Aproveitando o silêncio que se fez, conclui:

  " Observe o que você disse: ainda tira do sério. Chegará o dia que não afetará mais, mas leva tempo mesmo até zerar. O importante é que você já para, identifica, res-pi-ra e raciona mais ainda. Não age mais por impulso, faz escolhas, isto já sinaliza evolução. Ah, e não ficará imune a mais provas, faz parte do processo de depurar o próprio ser. Siga firme e vigilante optando por ações equilibradas".




Muita paz!

Aline
08/07/2015

1 de julho de 2015

Amor é amor, ora bolas!




Um reconhecimento sob forma de decisão: no último dia 26/06/15, o casamento entre pessoas do mesmo sexo foi legalizado pela Suprema Corte dos EUA. O AMOR vence, disse o Presidente Obama.

Muitas pessoas usaram seu perfil do Facebook para comemorar esta legalização. Eu me colori também! Arco -íris para todos os lados, MAS muitos incômodos manifestos sob a forma de posts contrários e discussões entre amigos. Engraçado como falar de amor pode também gerar desentendimentos, quando as pessoas se exaltam e perdem a cabeça todas tão absolutas com suas verdades.

Como ficar imune? Focar no bem e no amor (sem-pre!). Não desvirtuar o olhar. Seguir confiante com a própria escolha e alegria pelo respeito sem se indignar com opiniões divergentes. Cada um tem seu tempo, e respeitar isso faz parte do amor universal.  





Considero justa TODA FORMA DE AMOR! E viva o AMOR DE TODAS AS FORMAS, pois é isso que levamos da vida.

Muita paz!

Aline
01/07/2015

24 de junho de 2015

Dentro da noite

A língua julga e condena.

Blindemos nosso  espírito contra atitudes mal intencionadas, vale a pena o esforço para manter o pensamento alheio aos maus pensamentos.

*" A aquisição da fortaleza moral não prescinde das provas arriscadas e angustiosas".

A emoção deve ser contida em sua reatividade. Sustentemos o equilíbrio, trabalhando no campo da paciência e tolerância, em favor da nossa própria redenção.

*"Fale pouco, ore muito, não se aflija, não se lastime".



Muita paz,

Aline

 *(Trechos do livro Obreiros da Vida  Eterna - psicografado por Chico Xavier e ditado pelo espírito André Luiz)

17 de junho de 2015

O amor não é banal!

Ao cuidar do espírito, na tentativa de manter o pensamento educado, na atitude de ação de querer melhorar, determinam-se consequências de qualidade.

Todo bem faz bem. A vertente do amor é inesgotável. Criamos aflições porque não amamos da forma certa, despretensiosa e respeitosa com as diferenças e individualidades.




Muita paz!

Aline
17/06/2015

12 de junho de 2015

Persistência no bem!



A ofensa é cria do orgulho, os melindres reflexos dele.

O excesso de ego nos afasta do sagrado.

Que tenhamos CORAGEM para exercitar a humildade sem criar expectativas ; CORAGEM para praticar os bons  valores sendo fiéis ao nosso dever moral.




Que o Senhor nos abençoe e nos guarde! Muita paz!

Aline
12/06/2015

27 de maio de 2015

Crença

Exercitar o bem diante das provações/ tribulações (e também provocações), relembrando o compromisso com os bons pensamentos, intenções e realizações para a melhoria singular.

O bem também habita no silêncio, no ruído que não fazemos, na manutenção da paz mesmo diante do descontrole que não nos pertence.




Muita paz!

Aline

27/05/2015

20 de maio de 2015

Queira o bem!

Todo infeliz comentário gera doença na alma.

Como melhorar minha dor íntima se agravo a dor alheia?

O mal é uma energia estranha.


"Age com bondade e sê fiel em qualquer circunstância do ideal ao qual te afervoras. Nunca revides, mesmo quando agredido, desperdiçando valiosa quota de energia com o que realmente não tem significado real, exceto aquele que lhe atribuis."
Joanna de Ângelis






Muita paz,

Aline

20/05/2015

14 de maio de 2015

Beleza da Alma



Questão 886 - Livro dos Espíritos - Qual o verdadeiro sentido da palavra caridade, como a entendia Jesus?
      — Benevolência para com todos, indulgência para as imperfeições alheias, perdão das ofensas.




Muita paz!

Aline
14/05/2015

4 de maio de 2015

A pergunta disfarçada


Ao responder uma pesquisa institucional, logo após uma questão sobre valores humanos, deparei-me com esta:

# De qual religião você acredita que são estes valores?
Catolicismo
Protestantismo
Judaísmo
Islamismo
Budismo
Outro (especifique)

Fiquei pensando que tipo de valor qualitativo (além do quantitativo) a Instituição pretende alavancar como resposta. Qual o propósito por trás da pergunta?

Cliquei na opção "outro" e escrevi:

Acreditamos que valores independem de religião. Ao atribuir a uma ou outra o crédito, acabamos por emitir um certo desrespeito ou preconceito com as demais. O verdadeiro valor que o Mestre Jesus vivenciou e exemplificou foi o respeito e amor ao próximo, o olhar mais humano, a atitude cristã, e isto ao nosso ver, enquanto família, independe de dogmas, rótulos ou credos.
Não é importante a busca do lugar de destaque, isto é movido pela vaidade, pelo egoísmo. Busquemos valorizar, vivenciar o amor, o bem e a caridade. 
Não é preciso ser o primeiro, não é preciso ser o mais importante. Não é preciso, por exemplo, fazer alarde ao praticar o bem;  é possível fazer isso no anonimato, exercitando a humildade sem criar expectativa pelo bem que fazemos. São esses os valores que acreditamos e que qualquer religião, com homens de bons corações, contempla.



Muita paz,
Aline
04/05/2015

29 de abril de 2015

E se for VOCÊ?



O menino Tancrède Bouveret tem 11 anos e precisa achar um doador de medula óssea compatível urgentemente!  E se for VOCÊ ? 

Para quem está em SP, segue o endereço para cadastro na Santa Casa:
Rua Marquês de Itu, 579 - para agilizar o cadastramento, preencha aqui e anote o seu número:

Para outras regiões do nosso país: http://www1.inca.gov.br/conteudo_view.asp?ID=2639

Todos juntos contra a Leucemia.Unidos podemos salvar vidas!

Quer saber mais detalhes da história deste garoto que nos ensina a importância da união em prol da vida? Clique em  http://www.lucmichaelbouveret.com/tancrede/index_pt.html

Muita paz,

Aline
29/04/2015

27 de abril de 2015

Justiça, justa medida.



Fazer a coisa certa,
na hora certa,
na medida certa.





Faça sempre o seu melhor para o momento.

Força e paz,

Aline

27/04/2015



20 de abril de 2015

Quer ser feliz?

Se faça feliz!





A vida é constituída de pequenos momentos de exercício, de controle diário sobre o que sentimos.

Cada um está estagiando no momento que precisa, cada um transita na situação que necessita para crescer. Tudo que acontece de bom ou ruim, somos nós os responsáveis.

Mais conexão com o Divino e melhores escolhas em nossas vidas!

"Distribuamos o pão  e a cobertura, acendamos luz para a ignorância e intensifiquemos a fraternidade aniquilando a discórdia, mas não nos esqueçamos do  combate metódico e sereno contra o mal, em esforço diário, convictos de que, nessa batalha santificante, conquistaremos a divina coroa da caridade desconhecida. ( A caridade - Cap 20 - Livro: Jesus no Lar -  Psicografia de Chico Xavier)

Aline
20/04/2015


13 de abril de 2015

Amor, via de mão única.



"Respeitar o direito do outro é um dever, uma obrigação moral, uma regra de boa conduta.

Amar significa dar-se, doar-se plenamente ao próximo. O amor é uma via de mão única.

Se há cobrança, há intenção de troca, negociação, escambo."

 (Dr. David Monducci)





Nunca havia pensado o amor como via de mão única, mas é isso mesmo...perfeito!
Quem ama de verdade, ama porque ama, independente de qualquer coisa. Quer exemplo melhor que o amor de Jesus? E o amor de mãe?

Que possamos desenvolver relações em que as interações não nos consumam, destruam ou roubem a nossa identidade.

Aline

13/04/2015

6 de abril de 2015

Espera em ação


Ama, trabalha, perdoa.
A bondade beneficia a cura.



NUNCA SEM ESPERANÇA (Meimei / Chico Xavier)
Nunca percas a esperança.
Se o pranto te encharca a existência, recorre a Deus no exercício do bem e acharás Deus nas entranhas da própria alma, a propiciar-te consolo.
Se sofres incompreensão, auxilia ainda e sempre aos que te não entendem e encontrarás Deus no imo do próprio espírito, a fortalecer-te com o bálsamo da piedade pelos que se desequilibram na sombra.
Se te menosprezam ou te injuriam, guarda-te em silêncio no auxílio ao próximo e surpreenderás Deus no íntimo de teus mais íntimos pensamentos, prestigiando-te as intenções.
Se te golpeiam ou censuram, cala-te edificando a felicidade dos que te rodeiam e Deus falará por ti na voz inarticulada do tempo.
E, se erraste, não tombes em desespero, mas, trabalhando e servindo receberás de Deus a oportunidade da retificação e da paz.
Sejam quais forem as aflições e problemas que te agitem a estrada, confia em Deus, amando e construindo, perdoando e amparando sempre, porque Deus, acima de todas as calamidades e de todas as lágrimas, te fará sobreviver, abençoando-te a vida e sustentando-te o coração.
(Meimei / Chico Xavier / Livro: Coragem)

Muita paz, 

Aline
06/04/2015

30 de março de 2015

Entrelace



Em minhas leituras pelo mundo virtual, encontrei a escrita de dois amados amigos.

Eles não se conhecem, mas proporcionei o encontro deles nesta adaptação que fiz (com o devido consentimento) e gerou uma mensagem para refletirmos sobre o momento atual que passamos em nosso país.


"É de pensamentos diferentes que ao final se formam certezas"(Vladimir Araújo)

"Discordar não deveria ser querer expulsar o outro do convívio. Esta intolerância é prejudicial. Ser pacífico excluindo os outros é um exercício que todas as ditaduras fazem. Mais conhecida como "a paz dos cemitérios" ". (Aldo Cordeiro)

"Defendo intransigentemente o respeito às instituições assim como o direito do livre-pensar sem a ninguém agredir, coisa rara em tempos de redes sociais. 

Toda manifestação de pensamento é válida, quer seja nas ruas , nos jornais e em posts de internet. Porém o que a tornará legitima haverá sempre de ser um mínimo de estofo e maturidade, afinal, como certa feita asseverou Rui Barbosa, “ fora da lei não há salvação”. E que essa citação valha para todos." (Vladimir Araújo)





Muita paz,

Aline Caldas Cunha
30/ 03/ 2015

23 de março de 2015

Olhos mais humanos




Muitas vezes somos incapazes de imaginar determinadas coisas sem enxergá-las, assim como somos capazes de ver o que não está lá quando enxergamos, assim, seja pela dependência ou liberdade, ficamos cegos.Cegos da razão, da sensibilidade, cegos pelo orgulho, egoísmo, vaidade e/ou competição.


"Jesus só olhou o mundo sem pressa. E por isso Ele era capaz de ver o que ninguém via. 
Olhou Madalena e não viu a prostituta que todos viram. Viu a mulher, viu o ser humano que precisava ser resgatado dos olhares apressados que a condenavam.
Olhou Pedro e não viu somente o pescador. Viu o homem que poderia vir a ser. Viu a eloquência das palavras aprisionadas em seu “não saber dizer”. Viu o profeta escondido detrás da timidez e do medo. Ultrapassou os excessos da vida errante e enxergou o santo que ali estava adormecido."

(Pe. Fábio de Melo)






"Os olhos são como reflexos para o mundo, cuja miragem está dentro de nós mesmos" disse Rubem Alves. 

Desembaçar a visão, perceber a própria cegueira, pode ativar a sensibilidade consigo, com o próximo, com a vida. 

É sempre tempo de olhar de forma amorosa, sem pressa. Na tentativa e exercício...

Muita paz, 

Aline
23/03/2015